quinta-feira, 28 de maio de 2009

Léo e Júnior


Nova Música de Trabalho


O bordão mais utilizado pelos universitários nos últimos tempos agora virou música! "Beijo me liga" é a nova música de trabalho da dupla Léo & Júnior e faz parte do 4º CD Léo & Júnior - Alegrando o Brasil. Esse hit é composição de Júnior em parceria com alguns amigos e marca uma nova fase na carreira dos irmãos.


Foto: Divulgação

CONFIRA O NOVO SUCESSO NA 'CONEXÃO".


Carolina Lopes Assessoria de Comunicação+ assessoria@leoejunior.com.br8 http://www.leoejunior.com.br


(11) 8569-4079 / 9871-4664 / 2091-3625


sexta-feira, 8 de maio de 2009

RDN







A RDN surgiu na cidade de Itá/SC em meados do ano de 1999, após o grupo de amigos ao assistir um show de rock, resolvem montar uma banda do mesmo estilo.
Até aí tudo normal, seria mais uma banda que estava nascendo, não fosse um “pequeno detalhe”, nenhum dos amigos sabia tocar qualquer instrumento ou cantar. Então cada um dos rapazes escolheu o instrumento que iria tocar e foram à luta.
Com muita força de vontade e dedicação o grupo de amigos, que munidos apenas de uma idéia e muita força de vontade, acabaram tornando-se músicos super talentosos e hoje formam uma banda de musicalidade extraordinária.
Na estrada de 1999 a banda RDN já se apresentou em diversos locais do sul do país, sendo em: Casas de shows, bares, restaurantes, hotéis, clubes, danceterias e festivais, onde a banda realizou shows memoráveis, além de ter aberto shows de grandes bandas do rock nacional, como: TNT, Garotos da Rua e CPM 22.
Atualmente a banda está trabalhando no lançamento do seu primeiro CD, um EP com as cinco primeiras canções da RDN.

A banda RDN é:
Henrique Carvalho (voz)
Peres Carvalho (guitarra, voz e violão)
Michel Foschiera (guitarra e violão)
Adolfo Bolognest (baixo e voz)
Márcio Rodrigues (bateria)



Você curte a "Banda RDN" na Conexão!






Confira o site da RDN e veja as fotos, vídeos, downloads das músicas da banda e suas letras.

www.rdn.mus.br

sábado, 2 de maio de 2009

Banda Larga



Ex rei momo da folia baiana por dois anos consecutivos - 2004 e 2005, Bola Sete resolveu largar o trono para fazer a galera quebrar. Depois de ser percussionista da Timbalada e ter escrito sucessos para bandas como Psirico, Pagodart e Oz Bambaz, ele segue carreira musical com a Banda Larga. O grupo, formado em 2008 por 13 músicos, vem mostrando sua força, com uma musicalidade própria, repleta de muita sensualidade, gingado e irreverência.

A banda já se apresentou em diversas localidades do interior e em outros estados, sendo aprovada pelo público por onde passa. No último show, em Barra de São Miguel (Alagoas), o público de 3 mil pessoas vibrou com a musicalidade do grupo. O povo se esbaldou com os sucessos "Saravada" e "Ode ao Gordinho". Escrachadas, irreverentes e sensuais, as músicas levaram os pagodeiros ao delírio.

Bola Sete nasceu no berço do samba, no final de linha do Garcia, onde mora até hoje. Lá teve suas primeiras influências musicais. Quando pequeno ouvia com a mãe Clara Nunes e Benito di Paula. Já crescido, se inspirou no grupo Psirico, do qual é fã. Embora o seu carro-chefe seja o pagode, a Banda Larga dissemina a idéia de um som para todos os gostos. O negão pretende mostrar suas influências musicais, que vão do samba ao soul, reggae, rap e hip-hop. Canções de Adão Negro, Vitor & Leo e Ed Mota também recheiam os shows do grupo.

"Eu curto muito todos os sons. É Banda Larga porque somos interativos, pra todos os gostos. E também por causa do meu tamanho, né?", brinca o ex-momo, esbanjando simpatia. Com composições próprias e arranjos curiosos, a Banda Larga traz ao cenário um ritmo misturado com o samba jóia e o pagode baiano.

Bola Sete foi rei momo por paixão e sempre destacou que tem o samba no sangue. Sempre quis concorrer ao trono, mas foi por insistência dos amigos e vizinhos que se encorajou. Sua personalidade é tal qual a de um momo: irreverente, alegre, escrachado.
A experiência do artista com o grupo da Timbalada, na época comandado por Ninha, foi crucial para definir sua carreira. Ele ouviu nos atabaques da percussão a voz lhe chamando para cantar. "Foi amando percussão que me apaixonei pelo microfone", comenta.

Confira "Banda Larga" na Conexão.

Outra História Comunicação

Carlinhos Soares - (71) 8875-9585