sexta-feira, 22 de abril de 2016

Henrique e Aniéli


23 de agosto de 2008 é o dia que ficará marcado na carreira de Henrique & Aniéli.
Saídos há exato um ano da natal Guaporé, no Rio Grande do Sul, os dois tinham imensa dificuldade para deixar a área de apresentação do show que acabavam de realizar. Tiveram que pedir um cerco da segurança e dos policiais que vigiavam o evento para chegarem à van que os levaria de volta ao hotel. Fazia um ano que mudaram com mala, violão, microfone e coragem para São Paulo, para colocar a carreira à prova. Era a noite da coroação, na Hollywood brasileira da música sertaneja, a paulista Barretos. Em sua celebração mais tradicional, a Festa do Peão.
Henrique tinha 23 anos e Aniéli, 15, à ocasião. Idade não era problema para eles – começaram aos 12 e 4, respectivamente. Naquela noite, era a consagração não só do show, mas do primeiro disco que lançavam, “Pé na Estrada”, naquele mesmo ano.
A dupla, em 2015 lançou “No fim a gente se Encontra”.
A dupla começou em 97, quando para o Dia das Crianças Henrique trocou o videogame que seria seu presente por um teclado. Ele tinha 12; ela, 4. As composições, desde então, trafegam pelo sertanejo (sempre), mas com acentos harmônico e melódico pop e um ingrediente especial, o vanerão gaúcho tradicional da região onde nasceram, na Serra.
Dez anos depois, uma tia os abrigou quando decidiram aportar em São Paulo. Na bagagem, um CD demo, caras e coragem. “Nós já tínhamos uma carreira forte no Sul. Fazíamos muitos shows, tínhamos banda, bailarinos, mas era preciso dar um passo maior”, conta Henrique.
A coragem que os acompanhou na noite mágica um ano depois, no Festival do Peão, os colocou entre os escolhidos para estrelarem o CD que registrava a festa daquele ano. O trabalho teve venda superior a 50 mil cópias e lhes trouxe o primeiro disco de ouro.
As portas se abriram, e logo começaram a fazer shows de abertura para as duplas ou cantores mais consagrados do gênero, de Victor e Léo a Michel Teló, passando por Luan Santana e Bruno e Marrone.
Dos últimos vem um dos principais troféus de Henrique. Ao menos que ele considera. Ao final de uma das apresentações, Bruno disse ter gostado tanto do show da dupla que resolveu presentear Henrique com a correia de seu violão. Praticamente um gesto de passagem de bastão para a nova geração que ele via nascer ali.
Em 2010, veio o CD com dois singles, “Que Momento” e “Eu Quero Só Alegria”. No ano seguinte, reuniram material de carreira e lançaram trabalho ao vivo. No ano de 2014, mais hits lançados;”Tá Sem idéia” e “O que que é isso”.Músicas que levaram a dupla a mais programas de Televisão e rádios, inclusive uma participação no Programa Quem Fica em Pé da Rede Bandeirantes, apresentado pelo Datena, que elogiou muito a dupla durante o programa.
E o espírito de fazer música com muito amor e carinho é reforçado pelos lançamentos de um EP com canções românticas em 2015, a primeira delas “Pra Sempre aqui”.

Henrique e Aniéli toca na Conexão.




Nenhum comentário: